Impotência sexual em jovens

Muita gente acredita que a impotência sexual é um problema que afeta somente os homens mais velhos, mas isso é um grande engano.

Entendendo um pouco melhor a função sexual e como ocorre uma ereção, é até comum entender o motivo dessa associação.

O fato é que não há dúvidas de que a idade é um importante fator de risco para os problemas de ereção.

Isso porque quanto mais velho é o homem, mais sujeito ele fica a sofrer com situações que, sabidamente, afetam a circulação sanguínea, como o envelhecimento natural dos vasos.

No entanto, uma pequena parte do total de homens que sofrem com problemas de ereção são jovens. Porém, comumente essa condição é causada por motivos diferentes.

Principais causas da impotência sexual em jovens

Sem dúvida, qualquer homem pode falhar durante uma tentativa de contato íntimo e isso não é o fim do mundo.

De uma forma geral, basta que existe insegurança e ansiedade para quem o desempenho sexual já seja abalado e a ereção na ocorra de uma forma plena.

Vale lembrar ainda que para que o pênis fique rígido, é necessário que uma grande variedade de funções do corpo aconteça da forma correta.

Isso envolve nervos, hormônios, neurônios, vasos sanguíneos e até mesmo questões psicológicas.

Dessa forma, como um trabalho em equipe, quando algo não vai bem, o time inteiro sai prejudicado.

Nos jovens que não possuem doenças ou problemas físicos, o problema é comumente causado pela ansiedade de desempenho. O que pode ser facilmente tratado com Sperm Control que é capaz de melhorar o desempenho rapidamente.

De uma forma mais simples, é o próprio medo de falhar que acaba levando o jovem á falha.

O fato é que não é incomum que o jovem, por ter menos experiencia, se sinta mais inseguro, tenha medo de não agradar ou de não impressionar a parceira.

Obviamente que isso pode acontecer de forma isolada, não sendo considerado um quadro de disfunção erétil. No entanto, se por acaso passar a ser algo frequente, é possível afirmar que há um quadro de disfunção erétil psicogênica.

Dessa forma, cria-se um verdadeiro círculo vicioso, no qual a memória da última tentativa frustrada irá acompanhar o homem em sua tentativa seguinte.

Isso gera ansiedade ou medo, que por sua vez, leva o corpo a liberar a adrenalina no sangue, que é o hormônio que nos deixa prontos para lutar ou fugir.

Então, o sangue vai prioritariamente para o cérebro, o coração e os músculos, sobrando menos sangue para fazer com que o pênis fique ereto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *